MANCHETES DO RADAR :
Home » , » Vale a pena o Brasil sediar a Copa do Mundo em 2014?

Vale a pena o Brasil sediar a Copa do Mundo em 2014?

Publicado por Radar Público em terça-feira, 1 de maio de 2012 | 14:50

Nosso país receberá os melhores jogadores do mundo para o que promete ser uma Copa do Mundo tão eletrizante quanto polêmica. O evento vai gerar empregos e obras de infraestrutura, mas também custará bilhões aos cofres públicos. Vai seu um golaço ou bola fora?

Estima-se que o governo irá investir mais de 20 bilhões de reais em infraestrutura para receber a Copa de 2014. Somando os recursos diretos ou indiretos de iniciativa provada, o total deve chegar a 183 bilhões de reais. O dinheiro será distribuído em áreas como transportes, segurança e cultura, para que habitantes e turistas convivam em cidades mais confortáveis e funcionais.

O Brasil passará a ter 12 estádios modernos, equiparáveis aos melhores do mundo com mais comodidade e segurança para torcedores. Na Alemanha, após a Copa de 2006, a freqüência média nos estádios subiu para 90% da lotação. E as arenas poderão atrair eventos como shows internacionais a estados como Mato Grosso, geralmente fora desse circuito.

Pelo menos 600 mil estrangeiros devem visitar o país, número que pode ser ainda maior considerando as facilidades que nossos vizinhos sul-americanos têm para entrar aqui. Além disso, o fluxo de turismo nacional deve mover mais de 3 milhões de brasileiros. Quanto mais turistas, mais dinheiro entra para os cofres públicos na forma de impostos.

A previsão é que mais de 700 mil postos de trabalho sejam gerados cerca de 330 mil empregos permanentes. Já há programas de capacitação de profissionais para atuar em várias áreas, da construção civil à hotelaria. O aquecimento da economia deverá impactar nosso Produto Interno Bruto (PIB) até 2014. No ano da Copa, o evento deve gerar cerca de 2% das receitas nacionais.

Temos um histórico de obras superfaturadas. A Vila do Pan-Americano do Rio, por exemplo, foi superfaturada em 1,8 milhões de reais, segundo relatório de 2009. Ricardo Teixeira, ex-presidente da Conferência Brasileira de Futebol (CBF), já foi acusado pelo Ministério Público de lavagem de dinheiro e evasão de divisas.

Ocupando a 73ª posição mundial no Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) e com quase 10%da população analfabeta, o Brasil poderia usar os 20 bilhões de reais a ser investidos na Copa para solucionar demandas mais urgentes, em áreas como educação e saúde pública. Com esse montante, seria possível, por exemplo, construir mais de 400 hospitais-escolas.

Ainda há dúvidas sobre a capacidade do país de oferecer segurança aos turistas, aos atletas e à própria população. Os embates entre policiais e traficantes no Rio têm ampla repercussão negativa. Caso o país não seja capaz de garantir tempos de paz nas cidade-sedes, poderá queimar sua imagem no exterior e até perder o direito de realizar a Olimpíada de 2016.

O enorme fluxo turístico poderá provocar um caos aéreo. Segundo a Infraero, das obras em 13 aeroportos considerados estratégicos para a Copa, seis estarão concluídas até lá. Embora a estatal garanta que será possível atender a demanda, um estudo da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), da USP, di que vôos atrasados ou cancelados poderão chegar a 43,9% em 2013.

Fonte: Revista Mundo Estranho 

ENQUANTO ISSO... PARA LONDRES
Os caminhos das Seleções Brasileiras de Futebol em busca da inédita medalha de ouro olímpica foram traçados na última terça-feira em evento realizado no Estádio de Wembley. O sorteio do torneio de futebol dos Jogos Olímpicos Londres 2012 pôs o Brasil como cabeça de chave tanto no masculino quanto no feminino. Entre os homens, no Grupo C, o Brasil enfrenta Egito, Bielorússia e Nova Zelândia. Já entre as mulheres, no Grupo A, os adversários são Grã-Bretanha, Nova Zelândia e Camarões.

A Seleção masculina estreia no dia 26 de julho contra o Egito, em Cardiff, no País de Gales. No dia 29 de julho, o adversário será a Bielorrússia, no Estádio Old Trafford, em Manchester. O último jogo da fase de classificação será contra a Nova Zelândia no dia 1 de agosto, em Newcastle. A feminina estreia contra Camarões, no dia 25 de julho, em Cardiff. Depois, no dia 28, a adversária será a Nova Zelândia, na mesma cidade. A última rodada da primeira fase será contra a Grã-Bretanha no estádio de Wembley, em Londres, dia 31 de julho.

José Maria Marin, presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, presidente da Federação Paulista e membro do Comitê Executivo da FIFA, e Guilherme Ribeiro, administrador da Seleção Brasileira, foram os representantes da entidade no sorteio, conduzidos pelo pentacampeão do mundo Ronaldo e pelo secretário-geral da FIFA, Jérome Valcke. O sorteio foi realizado no salão Bobby Moore do Estádio de Wembley, que será também o cenário das finais do futebol masculino e feminino. Quem sabe dessa vez vem o ouro?

AGRADECIMENTOS
Não posso deixar de agradecer o carinho e a compreensão de todos os amigos nesse meu período de convalescência. Graças a Deus estou melhor, me recuperando e já de volta aos trabalhos. Não posso deixar de mencionar a dedicação e cuidado do meu marido Alessandro Teixeira, da minha mãe Ébia Braga e do Dr. David Dutra. A gente aprende que certas coisas acontecem para que aprendamos a viver melhor. Fica a dica!
Compartilhe esta notícia :
Posts Relacionados

0 comentários :

Escreva aqui seu comentário

Os comentários enviados são analisados e, então, publicados. Mensagens de cunho pejorativo ou com termos impróprios serão arquivadas e não publicadas. Agradecemos a compreensão.

Radar Público na TV

 
Radar Público é um programa apresentado por Alessandro Teixeira, Bruna Knauft e Geussiane Francelino.
Jovem TV (Canal 8) - Cabo Frio.
Copyright © 2011. Radar Público - Todos os direitos reservados
▲ TOPO